Thursday

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Friday

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Município

Painel

Publicado em 20/09/2013 às 13:59 - Atualizado em 04/02/2014 às 13:58

Painel, Nossa História

Antes mesmo de Correia Pinto chegar a Lages, SC, o português Capitão José Pereira, casou-se em Florianópolis-SC, com Ana Maria de Santa Rita e foram posteriormente morar em Laguna-SC, onde do casal nasceu Humbelina Maria Pereira. De lá se transferiram para o Morro dos Conventos e posteriormente para o interior de Santa Catarina, adquirindo os direitos de terra da Fazenda Grande, onde se criou Humbelina Maria Pereira, que era filha única.

Humbelina casou-se com Nicolau de Liz de Abreu, também português que fora deportado de Portugal. Era este nobre de alis, criado em Borba e sua deportação se deu no reinado de Dom Miguel. Com a morte do casal, Joaquim e Ana, por herança a Fazenda Grande passou a o pertencer a Nicolau de Liz Abreu e sua esposa Humbelina.

Este casal teve seis filhas e um filho, entre os quais foram divididas as terras da Fazenda Grande.

Numa destas "fazendas", a que tocou a Simiana e que tomou o nome de Santo Antônio do Caveiras, estava localizada a Vila Painel. Da sede da Fazenda Grande restam apenas algumas taipas de pedra nas proximidades do pequeno cemitério na localidade que ainda conserva aquele nome.

A atual Vila, antes localidade de Painel denominava-se Quarteirão do Portão ou simplesmente Portão, até meados da década de 1880.

A sede da localidade era uma paisagem muito linda, o que pode ser constatado até hoje.

Cortada por dois córregos em dois vales que se encontram cheios de verdes pinheiros e pastagens nativas por baixo, digna de ser reproduzida em painéis por hábeis pintores.

Em 1885 numa festa de São Jorge, na atual sede de Painel, reuniram-se os Conselheiros Painelenses, ao Conselho Municipal de Lages e os representantes da região, onde foi sugerido a troca do nome Quarteirão do Portão para "Painel" este aprovada por unanimidade.

Desta forma quando foi criado o Distrito, a localidade já se chamava "PAINEL".

Painel permaneceu distrito por muitos e muitos anos, foram muitas as tentativas de emancipação. Somente em 19 de Setembro de 1993 aconteceu o plebiscito pela lei nº 9667 de 07 de agosto de 1994, no governo de Antônio Carlos Konder Reis.

 

Painel, Nossa Lenda

A lenda sobre o surgimento do município nos conta que entre os municípios de Lages e São Joaquim, existia uma parada de tropeiros e troca de mercadorias denominado "Quarteirão do Portão" ou simplesmente "Portão".

Residia nesta localidade um velho conhecido na região como Pai Né. Estes fatos ocorreram entre 1700/1770. Posteriormente, por volta de 1885 quando Quarteirão do Portão já era uma vila, com alguns moradores, o clube 1º de junho e a igreja de São Sebastião (Padroeiro dos Fazendeiros), reuniram-se todos e decidiram trocar o nome da Vila para Painel.

 

Formação Administrativa

O distrito de Painel foi criado pelo decreto em 10/04/1890, subordinado ao município de Lages. Em 07/08/1994 Painel foi elevado a categoria de município, pela lei estadual nº 9677. A primeira administração iniciou em 1997.

 

Informações Gerais:

População: 2.353 - Fonte: Censo 2010 

Área: 740,1 Km² - Fonte: Censo 2010

Bioma: Mata Atlântica

Seu destaque econômico está baseado na Fruticultura, Silvicultura, Turismo rural, Piscicultura, Apicultura, Agricultura e Pecuária.

Potenciais Naturais: Camping da Ponte Velha, Fazenda Barreiro, Fazenda São João, Pesque e Pague Araucária, Garganta do Caveiras, Estação Nacional de Truticultura, Truticultura Casa de Pedra, Nascente do Rio Caveiras.

Eventos: Festa do Painelaço, Rodeios Crioulos, Festa do Padroeiro São Sebastião, Festa de Senhor Bom Jesus. 

Ponto de referência: Posto da Polícia Rodoviária Estadual, modelo em Santa Catarina.

Padroeiro: São Sebastião.

Fonte: Secretaria Municipal de Educação e Cultura